Avatar

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Princesa Marta Luísa assume ser Médium

Olá amigos leitores!

Este post será reprodução na íntegra da matéria publicada em Portugal, com a devida fonte ao final.

Mais uma notícia que nos chega sobre a mediunidade; a princesa Marta Luísa não é espírita, o que não significa que a mediunidade é exclusiva do Espiritismo - e nem poderia :) mas com certeza, observamos que a doutrina com seus conhecimentos e estudos poderiam vir auxiliar não apenas aos médiuns como a todos os interessados no assunto.
...

"A minha sorte foi não ter vivido há 300 anos, senão já me tinham queimado", desabafou a princesa Marta Luísa numa entrevista. Talvez não seja exagero: há muito tempo que a filha mais velha dos Reis Harald V e Sónia, da Noruega, é atacada abertamente por monárquicos conservadores e pela imprensa do seu país. A Igreja Luterana Evangélica já a acusou de ser "uma emissária do inferno". Razão: ela afirma ter poderes curativos e capacidades mediúnicas que lhe permitem comunicar com os anjos.

Esta faceta esotérica foi assumida há muito tempo, em 2007 – quando abriu uma escola que promete ensinar métodos de contacto com o Além –, mas as críticas à princesa, de 43 anos, não pararam. Voltaram a subir de tom há uns meses, por causa do "congresso almas intuitivas", que ela promoveu em Oslo e para o qual convidou a médium britânica Lisa Williams, suposta especialista no contacto com mortos. No ponto alto do evento – onde a inscrição custava 190 euros –, Marta Luísa afirmou que em 2011 teve uma visão da falecida avó do seu marido durante o velório: "Posso garantir que senti a presença dela de uma forma muito real."

A ajuda dos cavalos
A princesa afirma que começou a notar a sua hipersensibilidade desde cedo, mas foi obrigada a reprimi-la. "Sempre fui muito sensível às emoções das outras pessoas, sentia a dor alheia. Era tudo muito estranho. Na adolescência descobri que era diferente e sentia-me sozinha e insegura", disse. E revelou: "Aprendi a lidar com as minhas capacidades graças aos cavalos. A linguagem dos animais ajudou-me no reencontro com o meu espírito."



Licenciada em Fisioterapia, Marta Luísa escreveu livros infantis e apresentou um programa de televisão para crianças enquanto desenvolvia os seus conhecimentos esotéricos: "Tive dois anos e meio de treino até dominar os meus chakras." Em 2003, num curso de meditação, conheceu Elisabeth Nordeng, com quem descobriu afinidades espirituais e que se tornou sua sócia na Astarte Inspiration, a escola que fundou em 2007. Segundo o site, os "alunos" aprendem "como criar milagres nas suas vidas e a conduzir os poderes dos seus anjos". Por causa da escola, os monárquicos e os jornais mais conservadores acusaram-na de prejudicar a imagem da coroa e exigiram que renunciasse ao título.

Em 2002, Marta Luísa já tinha sofrido críticas, quando casou com Ari Behn, um escritor boémio (na foto com as três filhas). Decidiu então renunciar ao tratamento por Sua Alteza Real e a todos os privilégios inerentes, mas não abdicou dos direitos dinásticos. É a quarta na linha de sucessão ao trono e isso significa que, além de manter o título de princesa, continua a ter obrigações como representante do pai em actos oficiais. "Já não me chamam Sua Alteza Real, agora sou apenas Sua Alteza, que é uma diferença enorme", ironiza.



Em 2012, afirmando-se farta de preconceitos, mudou-se para Londres com o marido e as três filhas – Maud, de 10, Leah, de 8 e Emma, de 5 anos. Mas vai a Oslo com frequência por causa de compromissos oficiais e da escola, que em sete anos nunca teve falta de inscrições. A polémica parece ajudar ao êxito da Astarte Inspiration, bem como dos livros sobre meditação, espiritismo e temas esotéricos que ela publicou.

O sol nas suas mãos
Marta Luísa só não é a futura Rainha porque a Lei Sálica (que dá primazia ao filho varão na sucessão ao trono) só foi abolida no país em 1990. Assim, a responsabilidade do futuro da monarquia recaiu sobre o seu irmão Haakon, três anos mais novo – e depois nos filhos dele. Na família real, a única entusiasta e crente nos poderes sobrenaturais de Marta Luísa parece ser Mette-Marit. A mulher do príncipe Haakon contou a um jornal de Oslo que graças à cunhada se curou de uma infecção renal e superou o medo de voar, cantando salmos. "Ela tem umas mãos muito quentes. Há muita gente que as tem, mas Marta tem um sol nas suas."

Fonte:http://www.sabado.pt/social/internacional/detalhe/marta_luisa_a_princesa_que_fala_com_os_anjos.html