Avatar

sábado, 1 de junho de 2013

A Evolução - Abordadas por André Luiz, Psicografadas por Chico Xavier



Para tratar sobre o tema, optei por este apanhado geral, de autoria do espírito André Luiz. 

André Luiz foi um dos espíritos que Chico Xavier psicografou, as obras dele foram inseridas no mercado editorial espírita no ano de 1944.

Todo material abaixo foi retirado do site institutoandreluiz.org, neste site encontram-se explicações da doutrina feitas por André Luiz, reunido  elucidações contidas em variados livros  acerca de temas como a evolução, mediunidade e outros , além de sua biografia.

"O fluido cósmico é o plasma divino, hausto do Criador ou força nervosa do Todo-Sábio. Nesse elemento primordial, vibram e vivem constelações e sóis, mundo e seres, como peixes no oceano." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, I, FEB)

"Nessa substância original, ao influxo do próprio Senhor Supremo, operam as Inteligências Divinas a Ele agregadas, em processo de comunhão indescritível..." (ANDRÉ LUIZ, Idem)

"Essas Inteligências Gloriosas tomam o plasma divino e convertem-no em habitações cósmicas, de múltiplas expressões, radiantes ou obscuras, gaseificadas ou sólidas, obedecendo a leis predeterminadas, quais moradias que perduram por milênios e milênios, mas que se desgastam e se transformam, por fim, de vez que o Espírito Criado pode formar ou co-criar, mas só Deus é o Criador de Toda a Eternidade." (ANDRÉ LUIZ, Idem)

"Em análogo alicerce, as Inteligências humanas que ombreiam conosco utilizam o mesmo fluido cósmico, em permanente circulação no Universo, para a Co-Criação em plano menor, assimilando os corpúsculos da matéria com a energia espiritual que lhes é própria, formando assim o veículo fisiopsicossomático em que se exprimem ou cunhando as civilizações que abrangem no mundo a Humanidade Encarnada e a Humanidade Desencarnada." (ANDRÉ LUIZ, Idem)

"É aí, no seio dessas formações assombrosas, que se estruturam, inter relacionados, a matéria, o espaço e o tempo, a se renovarem constantes, oferecendo campos gigantescos ao progresso do Espírito."(Idem)

"Para idearmos, de algum modo, a grandeza inconcebível da Criação, comparemos a nossa galáxia a grande cidade, perdida entre incontáveis grandes cidades de um país cuja extensão não conseguimos prever." (ANDRÉ LUIZ, Idem)

"Assestando instrumentos de longo alcance da nossa sala de estudo, perceberemos que nossa casa não é amais humilde, mas que inúmeras outras lhe superam as expressões de magnitude e beleza." (ANDRÉ LUIZ, Idem)


"Compete-nos, pois, anotar que o fluido cósmico ou plasma divino é a força em que todos vivemos, nos ângulos variados da Natureza, motivo pelo qual afirmou Paulo de Tarso, em Atos 17:28, que "em Deus nos movemos e existimos." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, I, FEB)

"Para definirmos, de alguma sorte, o corpo espiritual, é preciso considerar, antes de tudo, que ele não é reflexo do corpo físico, porque, na realidade, é o corpo físico que o reflete, tanto quanto ele próprio, o corpo espiritual, retrata em si o corpo mental que lhe preside a formação. (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, II)

"Do ponto de vista da constituição e função em que se caracteriza na esfera imediata ao trabalho do homem, após a morte, é o corpo espiritual o veículo físico por excelência, algo modificado no que tange aos fenômenos genésicos e nutritivos, de acordo, porém, com as aquisições da mente que o maneja." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, II, FEB)

"Procurando fixar idéias seguras acerca do corpo espiritual, será preciso remontarmos, de algum modo, aos primórdios da vida na Terra, quando mal cessavam as convulsões telúricas, pelos quais os Ministros Angélicos da Sabedoria Divina, com a supervisão do Cristo de Deus, lançaram os fundamentos da vida no corpo ciclópico do Planeta." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, III, FEB)

"Formas monstruosas aparecem e desaparecem, desde os anelídeos aos animais de grande porte, por séculos e séculos, até que as espécies conseguissem acomodação nos próprios tipos." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, VI, FEB)

"No regaço do tempo, os Arquitetos Divinos auxiliam a consciência fragmentária na construção do cérebro, o maravilhoso ninho da mente, necessitada de mais ampla exteriorização." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, IX, FEB)

"Aperfeiçoando as engrenagens do cérebro, o princípio inteligente sentiu a necessidade de comunicação com os semelhantes e, para isso, a linguagem surgiu entre os animais, sob o patrocínio dos Gênios Veneráveis que nos presidem a existência." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, X, FEB)

"A esse modo natural de exprimir-se por gestos e atitudes silenciosas, em que derrama as suas forças acumuladas de afetividade e satisfação, desagrado ou rancor, em descargas fluídico-eletromagnéticas de natureza construtiva ou destrutiva, superpõe a criatura humana os valores do verbo articulado, com que acrisola as manifestações mais íntimas, habilitando-se a recolher, por intermédio de sinalética especial na escala dos sons, a experiência dos irmãos que caminham na vanguarda e aprendendo a educar-se para merecer esse tipo de assistência que lhe outorgará o estado de alegria maior, ante as perspectivas da cultura com que a vida lhe responde às indagações." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, X, FEB)

"Entre a alma que pergunta, a existência que se expande, a ansiedade que se agrava e o espírito que responde ao Espírito, no campo da intuição pura, esboça-se imensa luta." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, X, FEB)
"Nesse concerto de forças, a morte passou a impor-lhe angustiosas perquirições e, enterrando os seus entes amados em sepulcros de pedra, o homem rude, a iniciar-se na evolução de natureza moral, perdido na desértica vastidão do paleolítico, aprendeu a chorar, amando e perguntando para ajustar-se às Leis Divinas a se lhe esculpirem na face imortal e invisível da própria consciência." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, X)

"Importa reconhecer que à medida que se nos dilata o afastamento da animalidade quase absoluta, para a integração com a Humanidade, o amor assume dimensões mais elevadas, tanto para os que se verticalizam na virtude como para os que se horizontalizam na inteligência."(ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, XVIII)

"O instinto sexual, traduzindo amor em expansão no tempo, vem das profundezas, para nós ainda inabordáveis, da vida, quando agrupamentos de mônadas celestes se reuniram magneticamente umas às outras para a obra multimilenária da evolução." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, XVIII)

"A energia natural do sexo, inerente à própria vida em si, gera cargas 
magnéticas em todos os seres, pela função criadora de que se reveste, cargas que se caracterizam com potenciais nítidos de atração no sistema psíquico de cada um e que, em se acumulando, invadem todos os campos sensíveis da alma, como que a lhe obliterar os mecanismos outros de ação, qual se estivéssemos diante de usina reclamando controle adequado." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, II)

"Há, por isso, consórcios de infinita gradação no Plano Terrestre e no Plano Espiritual, nos quais os elementos sutis de comunhão prevalecem acima das linhas morfológicas do vaso físico, por se ajustarem ao sistema psíquico, antes que às engrenagens da carne, em circuitos substanciais de energia." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, II)

"Compreendamos, pois, que o sexo reside na mente, a expressar-se no corpo espiritual, e conseqüentemente no corpo físico, por santuário criativo de nosso amor perante a vida, e, em razão disso, ninguém escarnecerá dele, desarmonizando-lhe as forças, sem escarnecer e desarmonizar a si mesmo." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, II)

"À medida que a responsabilidade se lhe apossou do espírito, iluminou-se a consciência do homem." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, XX, FEB)
"Faminto de elucidações adequadas quanto ao próprio caminho, ergue as antenas mentais para as estrelas, recolhendo os valores do espírito que lhe consubstanciam o patrimônio de revelações do Céu, através dos tempos." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois mundos, XX, FEB)

"Estabelecido, porém, o princípio de justiça e aflorando a mentação incessante, o homem começou a examinar em si mesmo o efeito das próprias ações, de modo a crescer, conscientemente, para a sua destinação de filho de Deus, herdeiro e colaborador da Sua Obra Divina." (ANDRÉ LUIZ, Evolução em Dois Mundos, XX)

"A inteligência humana entendeu a grandeza do Universo e compreendeu a própria humildade, reconhecendo em suas entranhas a idéia inalienável de Deus." (ANDRÉ LUIZ, Evolução, XX)

Para finalizar, acrescento uma informação sobre o espírito André Luiz que não consta do site em que as informações foram retiradas:

Em 1943, Chico Xavier vivia em Pedro Leopoldo (MG), sua cidade natal, quando foi contatado por um espírito que havia desencarnado no Rio de Janeiro. A entidade disse ao médium que “ditaria” alguns livros. Chico Xavier 

perguntou quem ele era. E a resposta veio com outra pergunta: “Como é o 

nome do rapazinho que dorme aí no quarto ao lado?” Era uma referência ao 

sobrinho do médium, que se chamava André Luiz. “Então, doravante, será 

esse meu nome.” Fonte:guia.heu.nom.br