Avatar

terça-feira, 3 de junho de 2014

Série de Estudos do Fenômenos Mediúnicos: Psicomúsica

Médium Rosemary Brown
Boa tarde amigos! Um tipo pouco comum de mediunidade aqui no Brasil é a psicomúsica, que é o tipo que faculta aos espíritos compor e até executar músicas.O processo de composição musical guarda, geralmente, semelhança com a psicografia.

Apenas as palavras são substituídas por notas musicais, marcadas mecanicamente ou nçao, na pauta.Já a execução musical envolve uma atividade psicomotora. - Zalmino Zimmermann Teoria da Mediunidade.

Diversos foram os médiuns que alcançaram fama e admiração, como Jesse Francis Shepard (1849-1927), mediunizado por Liszt e Thalbery, tocava quase sempre em transe profundo, o médium ainda apresentava outras aptidões psíquicas, como a de efeitos físicos : às vzes, a música era produzida pelo piano, estando de teclado fechado!

George Aubert servia com sua mediunidade a vários compositores clássicos como Beethoven,Berlioz,Mozart,Chopin, Wagner...sem nunca ter estudado harmonia, técnica ou improvisação.

Em 1906, Aubert foi investigado pelo Instituto Psicológico de Paris (Institut Général Psychologique) que após submetê-lo a diversos testes reconheceu como absolutamente autênticas as comunicações recebidas.

Numa experiência, em processo de mediunização mecânica, executou um clássico enquanto lia atentamente um trabalho filosófico.


Dvd Compositores do Além
Temos na Revue Spirite de maio de 1859 Kardec o relato de que Bryon Dorgevel produziu fragmentos de sonatas de Mozart.

Um caso muito interessante ocorreu com Tom Blind, uma criança da Geórgia, EUA, que podia tocar duas melodias no piano ao mesmo tempo, um com cada mão enquanto cantava uma música de ária diferente. Foi um dos casos mais raros de mediunidade psicomusical dupla.

Nos nossos tempos temos a médium Rosemary Brown que recebeu mais de quatrocentas peças musicais de um grupo de compositores como Chopin, Schubert, Bach e muitos outros.ambém era médium vidente e audiente - ela dizia que às vezes o espírito lhe transmitia a melodia e noutras compunham.



A médium interessou a todos, tendo sido convidad pela BBC 1  e 2 de Londres para uma série de demonstrações e o que se viu foi sensacional demonstração da imortalidade da alma.

Realizou ainda diversas gravações e reportagens, como a cedida à revista Life, na época revista de maior circulação do mundo - para ela o que lhe ocorria era simples: apenas uma prova, das muitas que temos de que os espíritos podem se comunicar.Abaixo vídeo de entrevista realizada com a médium Rosemary:



“Quando vi Franz Liszt pela primeira vez eu tinha sete anos de idade e já estava acostumada a ver os Espíritos dos chamados mortos. Eu estava num quarto do andar de cima, de um velho casarão de Londres, onde ainda moro(...).Por alguma razão, naquela manhã ele não disse quem era. Presumi que ele sabia que eu eventualmente veria um retrato seu em algum lugar e o reconheceria(...). Tudo o que disse, falando devagar por eu ser uma criança, foi que, quando estivera neste mundo havia sido compositor e pianista. Disse ele: -“Quando você crescer, eu voltarei e lhe transmitirei música. Foi muito claro. Uma simples afirmação, sem sentenças complicadas, nem palavras difíceis, formulada para a compreensão de uma criança”. Assim começa Rosemary Brown  seu relato daquele fato ocorrido no longínquo 1923, reproduzido no livro SINFONIAS INACABADAS (edigraf),  publicado em 1973. -Fonte/blog :asrevelacoesdarevelacao.com

As músicas são também utilizadas para tratamentos espirituais, como bem sabemos, razão pela qual vemos nos centros espíritas serem utilizadas, permitem a elevação do padrão mental, assim estabelecendo sintonia com os espíritos curadores.Abaixo uma das composições mencionadas no post, tocada ao piano:


Abaixo duas palestra curta sobre a mencionada médium, que segue notável e digna de ser estudada:

Vídeo com manifestação vocal de Chopin:


Fonte: Teoria da Mediunidade, de Zalmino Zimmermann