Avatar

domingo, 9 de junho de 2013

Espiritismo e Direito - ABRAME - Associação Brasileira de Magistrados Espíritas


..."E assim, estando a ABRAME em franco progresso, ficamos a pensar que algo deva ser dito quanto ao luminoso ex-colega, que agora vive apenas para os afazeres espirituais, para demonstrarmos gratidão por tudo o que tem nos ensinado através de seus livros maravilhosos. E ficamos na esperança de também nos desvincularmos da “força” e passarmos a integrar, de corpo e alma, as falanges dos trabalhadores do Cristo, para nossa própria felicidade.
E, na ABRAME, acreditamos encontrar uma entidade típica da grande transformação do planeta em “mundo de regeneração”, principalmente pelo fato de estar sob o comando espiritual de Emmanuel".
* Dedicatória: aos colegas da ABRAME – Associação Brasileira de Magistrados Espíritas
(Luiz Guilherme Marques, Juiz de Direito da 2ª Vara Cível de Juiz de Fora-MG)

Provavelmente o leitor deve ter lido e relido o acima postado, para quem não conhece, existe a Associação Brasileira de Magistrados Espíritas e tive enorme prazer em conhecer mais da associação, que gerou este post de hoje. Agradeço pela oportunidade e divido neste espaço algumas informações.

O Estatuto da ABRAME apresenta sua finalidade (estatuto completo vide site: http://www.abrame.org.br/novosite/estatuto):


Art. 1ª A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS MAGISTRADOS ESPÍRITAS
 – ABRAME, congregando os magistrados espíritas do Brasil, é de duração
ilimitada e de fins não econômicos.

Art. 2° A ASSOCIAÇÃO tem sede e foro em Brasília, Distrito Federal.

Art. 3° A ASSOCIAÇÃO tem por finalidade:
I- operar ativamente no sentido da espiritualização do Direitoe da humanização da Justiça, 
entendendo à natureza espiritual, interexistencial e multiexistencial do ser humano;
II- promover programas que auxiliem o magistrado em sua vida profissional, familiar e social;
III- promover reuniões e simpósios para o estudo e debate detemas jurídicos, à luz do 
Conhecimento Espírita;
IV- promover campanhas de esclarecimento acerca de questões especialmente importantes 
para o futuro espiritual da Nação, diligenciando, se for o caso, junto aos Poderes constituídos, 
na busca de soluções;
V- promover atividades culturais nos meios jurídicos e universitários.

A associação terá um evento próximo, nos dias 13 a 15 de setembro do 
corrente ano, suas atividades foram iniciadas em 23 de setembro de 2000 e incluindo o 
próximo evento totalizarão 7 eventos realizados.


Existem ainda blogs e sites onde o Espiritismo é abordado conjuntamente 
com o Direito, abaixo alguns links:


O Livro dos Espíritos, em meados do Século 19, antecipou conceitos que só 
bem mais tarde acabariam legislados no Ocidente cristão.
Temas como o divórcio, a igualdade de direitos da mulher, o descanso 
remunerado dos trabalhadores e tantos outros foram vigorosamente defendidos 
na obra fundamental de Kardec, mesmo que ainda não estivessem consagrados 
na maioria de nossos países.
No campo do Direito Penal, o espiritismo posicionou-se com firmeza contra a 
pena de morte, a escravidão e todas as penas infamantes. 
Abrandou a condenaçãoao aborto, chamando a atenção para os direitos da 
gestante, até então desconsiderados. 

Enfim, claramente o espiritismo cerrou fileira com os setores 
mais progressistas da época, postulando um direito humanitário, no campo
civil, penal e social, e, muitas vezes, em oposição à religião.
Fonte:ccepa.blogspot.com.br

Outras informações sobre o ABRAME são publicadas no jornal da OAB, 
onde também divulgam seus eventos e reuniões.

Nota: o banner do início do post foi utilizado na divulgação do I Congresso 
Nacional de Direito e Espiritismo, que aconteceu em Salvador.