Avatar

sexta-feira, 10 de maio de 2013

MENSAGEM EM HOMENAGEM AO DIA DAS MÃES




A palavra mãe é cheia de significados pois remetem às mais íntimas lembranças e emoções, para uns é a eterna saudades, para outros o anjo que receberam em vida, algo quase indescritível pois laços se formaram desde o instante em que nascemos.

Exceções existem, é fato.

Assim como também é fato que a maioria permanece representada sob os olhos do amor incondicional.

Não existe força maior humana capaz de entender, amparar, corrigir, ensinar e respeitar como das mães – e elas, pela dedicação são Mães de Maio (mães que perderam seus filhos vítimas de ações policiais), Mães da Sé (mães de filhos desaparecidos), Mães de Chico Xavier (filme), Mães da Praça de Maio (mães com filhos desaparecidos na Argentina na época da ditadura) e Mães, a minha, a sua, a que foi, a que é ou que será.

A importância das mães é abordada nas religiões, na filosofia, na ciência, na Antiguidade e em todas as épocas – parece mesmo sobreviverem ao tempo, como poesias, como sagradas – e em nossas recordações, eternas.

O que o Espiritismo nos ensina desde 1857, a Ciência, alguns anos depois comprovou:  a sociedade não pode prescindir das mães para se desenvolver sadiamente.

É quase Dia das Mães, se estiverem se perguntando qual melhor presente, basta reler o início do post.

Nós seremos sempre o melhor presente, estando presentes.Estar presente não requer dia, nem hora, nem motivos.

Não digo que presentes são desnecessários, as mães sendo mulheres, adoram quando nos lembramos daquela bolsa que ela namora há tempos ou aquele sapato que lhe ficaria tão bem!

Mas além da representação, simbologia, carinho e atenção aos detalhes que a faz feliz, as mães merecem nossa entrega.

A mesma entrega que recebemos, a presença, o amparo nas dificuldades, o estímulo e confiança, a companhia nas horas boas e difíceis, o cuidado na doença ou velhice.

Mães também vivem de sonhos, de ver seus filhos unidos, de ver a casa em harmonia, de perceber que seus ensinamentos de ontem são os nossos para com nossos filhos.

Mães querem a cura, o milagre, a benção e um mundo melhor.

Façamos deste dia delas outros semelhantes.

Aos que perderam suas mães, posto abaixo uma oração de Santo Agostinho e saibam que na sintonia que vibrarem seus agradecimentos e desejos, a energia e o amor ultrapassam a vida física e rumam na exata direção e na mesma proporção daquilo que temos de maior e verdadeiro, nossa capacidade de amar.

"A morte não é nada. Eu somente passei para o outro lado do Caminho. Eu sou eu, você é você. O que eu era para você, eu continuarei sendo. Me dêem o nome
que você sempre me deu, fale comigo como você sempre fez. Você continuará vivendo no mundo das criaturas, eu estou vivendo no mundo do Criador. Não utilize um tom solene ou triste, continue a rir daquilo que nos fazia rir juntos.
Reze, sorria, pense em mim. Rezem por mim. Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi, sem ênfase de nenhum tipo. Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza. A vida significa tudo o que ela sempre significou, o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora de seus pensamentos, agora que estou apenas fora de suas vistas? Eu não estou longe, apenas estou do outro lado do Caminho...Você que aí ficou, siga em frente, a vida continua, linda e bela como sempre foi."