Avatar

domingo, 28 de setembro de 2014

UM CASO DE XENOGLOSSIA EM BLUMENAU/SC - MEDIUNIDADE POLIGLOTA

“Ainda que certos fenômenos possam ser provocados, eles, pelo 
fato de provirem de inteligências livres, não se acham 
absolutamente à disposição de quem quer que seja; e quem se 
disser capaz de obtê-los, sempre que queira, só provará 
ignorância ou má fé. É preciso esperá-los, apanhá-los em sua 
passagem, e, muitas vezes, é quando são menos esperados que se 
apresentam os fatos mais interessantes e concludentes.” 
Allan Kardec – O Que é o Espiritismo?

***


Amigos do blog Luzes do Bem, hoje reproduzimos um artigo que chegou ao nosso conhecimento, um caso de Xenoglossia analisado por Clóvis Nunes, um grande pesquisador da ciência da Alma, palestrante da palestra que postamos no post anterior, esperamos que apreciem o artigo :)



Por Clóvis Nunes

O termo “xenoglossia” foi proposto pelo professor Charles Richet, médico e fisiologista francês, criador da Metapsíquica e Prêmio Nobel de medicina de 1913, com o intuito de distinguir, de modo 
preciso, a mediunidade poliglota propriamente dita, pela   qual  os médiuns falam ou escrevem em línguas que eles ignoram totalmente e, às vezes, ignoradas de todos os presentes , dos casos afins, mas radicalmente diversos, de “glossolalia”, nos quais os pacientes sonambúlicos falam ou escrevem em pseudolínguas inexistentes, elaboradas nos recessos de suas subconsciências , 
pseudolínguas que não raro se revelam orgânicas, por serem conformes às regras gramaticais.
Xenoglossia  –  do Grego, Xenon = estranho, estrangeiro + Glossa = Língua. 

Do ponto de vista da classificação dos casos, os fenômenos de xenoglossia  se produzem nas seguintes modalidades,  várias de características extrínsecas: com a  Psicofonia(médium falante); 
com a  mediunidade audiente  (clariaudiência), caso em que o médium repete foneticamente as palavras  que subjetivamente percebe; com a  psicografia  (médium escrevente); com a  voz direta(efeitos físicos ou ectoplasmia) e com a  escrita direta. Neste último caso, trata-se, quase sempre, de mãos materializadas, visíveis ou invisíveis, que escrevem  diretamente as suas mensagens.  Acrescenta-se ainda, finalmente, os poucos casos de fantasmas materializados, que escreveram ou falaram em línguas ignoradas do médium.

Além de Charles Richet, que abordou pioneiramente o assunto em seu livro Tratado de Metapsiquica, também,  o renomado escritor  e pesquisador espírita de Genôva,  na Itália,  Ernesto Bozzano, explorou bastante esse tema paranormal em duas de suas notáveis  obras:  “Literatura de Além Túmulo” e  “Xenoglossia”.  Nesses livros o autor relata numerosos casos da mediunidade poliglota,  ocorridos  em vários países  da Europa e na  América do Norte. Entre eles destaca-se o caso dos médiuns musicistas Florizel von Reuter e sua mãe, sendo ambos médiuns escreventes, comparáveis aos melhores que existiam na época.  Os dois médiuns inicialmente, praticavam exclusivamente para se instruírem e não tardaram a obter ótimas provas de identificação  espirítica; von Reuter, porém, não deixava de sentir-se atenazado por toda sorte de perplexidades e dúvidas que, no seu espírito, fomentavam as objeções capciosas. Assim foi que ele recebeu mensagens em quinze línguas  diferentes, de cujo número, entretanto, devem excluir-se as que lhe eram mais ou menos conhecidas e de sua mãe, ambos notáveis poliglotas, pois, com efeito, conhecem, além do inglês,   que é a língua materna dos dois, o alemão, o francês, o espanhol, o italiano e um pouco do sueco e do latim. Contudo ,  receberam por psicografias  mensagens em russo, húngaro, norueguês, polonês, holandês, lituano, irlandês, persa, árabe e turco.



UM CASO DE XENOGLASSIA
MEDIUNIDADE POLIGLOTA EM BLUMENAU
SANTA CATARINA - BRASIL

Durante a nossa  participação no primeiro FOREBLU,dias13, 14 e 15  setembro de 2013, que teve lugar na cidade de Blumenau  – Santa Catarina,  durante as palestras que se sucediam por diferentes expositores,  o médium de psicografia José Araújo exercia a atividade psicográfica. Fui   convidado pelo mesmo para  sentar ao seu lado na mesa disposta ao lado do palco onde ocorriam as palestras, pude assistir de perto ao   fenômeno de  psicografia mecânica e escreveu em velocidade célere uma página  em idioma francês assinada pelo espírito de Remy Chuvin endereçada  ao Pe.  François Brune que reside em Paris. O  suposto espírito comunicante me solicitava enviar a missiva ao nosso 
amigo comum, François Brune. 

Em seguida, assisti a mais um transe psicográfico. Desta vez a mensagem era escrita em idioma português e atribuída ao espírito de Hemendra Nat Benerjee, renomado pesquisador, indiano da cidade de Jaipur, no estado de Rajastan, que se notabilizou com as  pesquisas empreendidas em torno do fenômeno da reencarnação. Autor da hipótese da memória extra cerebral, o pesquisador  já havia se comunicado  outras vezes pelo médium José Araújo, embora tivesse tido conhecimento a respeito assistia pela primeira vez a manifestação do referido comunicante através da psicografia do médium.

 Diante do que pude observar, o transe foi intenso, com expressiva velocidade,  em fluxo continuo,  sem nenhuma interrupção em qualquer momento da escrita. 

Ao final,  observei que o comunicante assinalava ao papel uma outra construção na escrita, apresentando diante aos meus olhos em  um outro idioma diferente do nosso. Fez a primeira inserção,para mim desconhecida e,  acrescentou após as palavras: “para  todos”. Em seguida,  assinalou uma frase inteira no mesmo idioma desconhecido. Importante assinalar que,  não era em alfabeto de dígitos como o que conhecemos, nas línguas latinas. Contudo, ao final,  declinou o nome em língua  portuguesa, Hamendra Nat Banerjee, encerrando assim a psicografia.

Após a minha participação no FOREBLU, de posse da psicografia do médiuim José Araújo, procuramos um meio de comprovação da autenticidade daquela mensagem ou pelo menos averiguar a veracidade daquela  interseção  em outro idioma desconhecido do nosso.  Em Fortaleza, procuramos um casal amigo, indianos de nascimento e brasileiros naturalizados,  o Dr. HarbansLalArora e a sua esposa WedKumariArora,  junto aos quais nutrimos amizade há cerca de 9 anos. 

Acreditávamos que eles, pertencentes ao mesmo país do HamendraBanerjee, poderiam dar-me alguma informação mais segura a respeito daquela psicografia.

Para que não houvesse dúvidas  sobre a assinatura grafada no idioma para nós desconhecido,procedemos previamente à exibição apenas da  assinatura,sem o conteúdo psico-grafado, bem como também,  ocultamos o nome que foi escrito  abaixo  em idioma português.  Preparamos previamente,uma cópia,  colocando na parte superior do papel  -  A4 a assinatura,  que desconfiávamos estar escrito em idioma indiano, contudo, precisaríamos de uma certificação, ficando, pois, o restante do papel   em  branco. 

Apresentamos  duas folhas idênticas ao casal,  sem mencionar nenhuma palavra sobre a origem daquele escrito. Inopinadamente lhes perguntei se eles reconheciam o que estava escrito no frontispício daquelas duas folhas de papel?

A resposta veio instantânea: „„aqui  está escrito em idioma hindi, Hamendra  Nat Banerjee,  -  trata-se de uma assinatura é o nome de uma pessoa. A Sra. WedArora,  em ato contínuo,  quis apanhar uma caneta para demonstrar-me o nome que se encontrava ali assinalado. Então, redargui,  dizendo-lhe não ser necessário ,  pois eu já tinha  conhecimento do nome em português. Então,  perguntou-me ela,demonstrando surpresa na voz,  “se já sabias,  por que então estás nos perguntando”? 

Respondi que não tinha certeza se  o nome grafado em hindi era autêntico e se estava escrito corretamente. Ao ocultar o nome em português nem eles nem eu,  teríamos qualquer dedução previa e,assim,  se eles confirmassem nasceria simultaneamente  uma dupla certeza entre nós. Foi somente  depois da resposta, então,  que lhes revelei tratar-se de um fenômeno mediúnico de psicografia mecânica e que a assinatura fora produzida por um médium de  Blumenau,  que não conhecia o idioma e que eu estava ao seu lado, presenciando acontecer o fenômeno. Após relatado o ocorrido,  solicitei ao casal uma declaração, autenticando o fato do reconhecimento  da assinatura em idioma hindi. Imediatamente a Sra. WedArora  o fez do próprio punho, produzindo assim o documento, em anexo.





Surpreendente, também foi o fato de saber que a Sra.WedArora, havia  juntamente com o seu esposo Harbans, morado e lecionado na cidade de Jaipur,  em Rajasthan, na mesma cidade e estado onde viveu o dr.Hamendra Nat Banerjee.  A constituição da India reconhece  22 línguas oficiais, o Hindi, na escrita devanagari, é reconhecido como o idioma oficial do governo, é também uma língua falada em seis estados, entre eles o de Rajasthan.Eles também me revelaram que o conheciam  de nome e sabiam sobre as suas pesquisas, contudo não o conheceram e portanto,  não privaram da sua amizade. 

Após terminado a declaração o casal assinou os seus respectivos nomes em idioma hindi e em seguida abaixo em português conforme fez Hamendra Nat Benerjee.


Clique para Ampliar - Declaração do casal

Clique para Ampliar - Declaração do casal 


Outro fato digno de registro foi que, ao  nos despedirmos daquele encontro inesquecível, de reconhecimento de um caso de xenoglossia e da mediunidade poliglota, quando nos dirigíamos até o portão,  uma atmosfera de perfume de jasmim  de aroma bastante intenso fora sentido por nós quatro , demorando por mais de cinco minutos. O  casal lembrou-se com muita emoção que,  em sua casa em Jaipur, eles possuíam um pé  de jasmim que exalava constante  perfume em época de floração. Entretanto,  na casa onde estávamos,  não havia jasmim nem no jardim,  nem na vizinhança. 

De posse do  documento,  eu e meu filho Tiago Nunes, dias depois, nos dirigimos ao cartório de Fortaleza–Ceará e procedemos reconhecimento das firmas das  duas  assinaturas, conforme apresentadas no documento.

QUEM É O MÉDIUM JOSÉ ARAÚJO


JOSÉ ARAÚJO


Nascido em Recife  -  PE,  em 17 de novembro  de 1964, José  Fernando  de Mendonça Araújo sentiu suas primeiras manifestações mediúnicas aos nove anos de idade, quando escrevia textos cuja autoria desconhecia. Possui diversas faculdades mediúnicas, como psicografia mecânica, psicofonia,vidência,clauriaudiência e  a xenoglassia,  além da paranormalidade anímica  de psicometria. Há  mais de  30 anos vem estudando e se dedicando ao espiritismo. Fundou,  juntamente com sua esposa  Eunice Cipriani,  o Centro Espírita CEIL  Recanto do Saber na cidade de Blumenau  –Santa  Catarina  -  Brasil.  Possui vários títulos publicados, alguns psicografados outros de sua autoria própria.


QUEM É O CASAL HARBANS LAL ARORA EWED KUMARI ARORA
AUTENTICADORES DA ASSINATURA PSICOGRAFADA EMHINDI

HarbansLalArora

Indiano de nascimento e brasileiro por opção,  HarbansLalArora é professor, físico e cientista, filósofo humanista. Possui um talento excepcional para unir Ocidente e Oriente,  através da integração entre Ciência e Espiritualidade, entre Conhecimento e Sabedoria, fazendo uso de uma abordagem holística do desenvolvimento humano. 

Como escritor, mostra a convergência entre a Ciência Moderna e o Yoga Milenar, além de oferecer aspectos práticos de aplicação desta combinação na vida cotidiana, na terapia integrada e  na operação harmoniosa das organizações. 

O professor  Harbans Arora é,  também,  o fundador do Instituto de Terapia Meditacional Integrada  –  ITEMI  -, cuja equipe vem aplicando as técnicas orientais de meditação , em complemento às terapias médicas convencionais, visando à otimização do tratamento de diversas enfermidades. HarbansLalArora é Ph.D. em Física Quântica pela Universidade de Waterloo,  Canadá, nas Universidades da Alemanha e da Índia.


Sra.WedArora
É professor titular (aposentado) do Departamento de Química Analítica e Físico-Química, e do Núcleo de Processos Energéticos e Industriais da Universidade Federal do Ceará (UFC).

WedKumariAroraDiretora é  Professora de Yoga no Instituto Indiano de  Yoga Vivekananda, em Fortaleza  -  Ceará, desde 1976.Ministra Cursos, Palestras, Conferências, Workshops em Yoga, Yogaterapia, Recursos Humanos, Manuseio do Stress, Saúde Integral, Yoga na Educação Física, Yoga Para a Terceira Idade no Brasil, Uruguai, El Salvador,Guatemala, Argentina e França.

Co-autora do  livro: Terapias Quânticas: Cuidando do Ser Inteiro, Editora Qualitymark   (2007), Rio de Janeiro.Atividades Voluntárias: aulas de yoga para terceira idade no Lar Fabiano de Cristo, desde 1997 e no Instituto dos Cegos.

É,  também,conferencista internacional, escritor  e  consultor de diversas organizações nacionais  e internacionais  nas áreas da Saúde, Educação e Ecologia. Consultor da FAO, OLADE e BID para a 
América Latina e Caribe nas áreas de Energia Renovável e Desenvolvimento Sustentável. 


CONCLUSÃO

A percepção contida no texto de Allan Kardec,  descrita após o  título deste artigo, de que os fenômenos espíritas embora sejam produzidos por uma mente livre não estão no nosso controle, neste caso se confirma com muita precisão.  A sua afirmação de que  diante dos fenômenos:“...é  preciso esperá-los, apanhá-los em sua passagem, e, muitas vezes, é quando são menos esperados que se apresentam os fatos mais interessantes e concludentes”,  isto é o que se fez  evidente neste caso de xenoglossia,  ocorrido em Blumenau com o médium José Araújo,  pois foi exatamente desta 
forma que aconteceu.




Foto(acima) do Espírito comunicante, autor da assinatura em hindi,Prof. HemendraNathBanerjee (1929-1985), Diretor do Departamento de Parapsicologia da Universidade de Rajasthan, Índia, iniciou uma série de investigações acerca de diversos casos de crianças que se lembravam de suas vidas anteriores, três mil casos catalogados. Tais casos são numerosos na Índia, bem como em diversos países do Oriente: Burma, Líbano, Sri Lanka, Turquia e outros.

Trabalho apresentado no 2° FOREBLU  –  Fórum Espírita de Blumenau  –  Santa 
Catarina  –  Brasil  em 13 de setembro de 2014 às 12:30h.

 Em anexo a mensagem 
completa digitada e psicografada (digitalizada)

ANEXO I – MENSAGEM PSICOGRÁFICA DIGITADA


Caro irmãos Ney Prieto Peres, Dra. Júlia e todos presentes.
Ney aqui esta o nobre Homero Pinto Valada, que testemunhou, no ano 
1981, onde proferia sua palestra e foi interrompido com nossa chegada, 
e por ocasião do aniversário da Margit, onde calorosos aplausos 
tomaram conta de todos nós; e a menina Juliane ofertou flores.
Aqui nosso mentor e coordenador de nossa equipe científica é o Dr. 
Hernani, que está impossível pedindo para que muitos de nós  falem 
(quer dizer, se pronunciem), informa que aqui está o cientista e general: 
Alfredo Moacir de Mendonça Uchôa. 
E muitos outros que se unem nesse intercâmbio de estudo. Aqui agora 
se pronuncia o eminente Dr. Willian Meek para todos 
“I’mherebesidethemaster Andrade andmanyscientists, here’s na authentic 
“spiricom””.
George William Meek.
E também aqui presente Dr. Mario Amaral Machado  –  fala para os 
eminentes cientistas da TCI, Clovis Nunes e Sonia Rinaldi.
“Meus caros, Clovis e Sonia, isto aqui é o epicentro do Poltergeist, e da 
comunicação, vamos avançar, e continuar firmes, frutos serão colhidos”.
“Aproveito para abraçar a Glória Gelváh, Sonia, Sandra e a todos.”
Dr. Hernani fala para Suzuko tomar os remédios na hora certa e também 
avisa que o Dr. Stevenson vai voltar com o seu material para o Dr. Jim.
Bem, creio que o treinamento já foi longe. Para todos deixamos um 
provérbio indiano: 
“Quem é cego?
- Aquele que é incapaz de enxergar o mundo.
Quem é mudo?
-  Aquele que é incapaz de dizer palavras amáveis  no momento 
certo.
Quem é pobre?
- Aquele que é atormentado pela ambição desmedida.
Quem é rico?
- Aquele cujo coração está em paz.”
Para todos 

HemendraNatheBanerjee 



Psicografia recebida pelo médium Zé Araújo em Blumenau – SC – Brasil.


ANEXO II - PSICOGRAFIA 

Para uma melhor visualização clicar nas fotos.